Quando descobri que posso ir ali ser feliz

Eu comecei a seguir a página “Fui Ali Ser Feliz” assim que conheci a Lu Lobo, durante o curso de formação em Coaching, em 2015. Tive grande conexão com a proposta e com o seu conteúdo, logo de imediato.

Quase 1 ano depois, quando nos encontramos, ela me convidou para fazer parte deste projeto, que honestamente, já me sentia parte de algum modo.

A Lu me deixou uma pergunta naquele dia e também convido você a refletir: “o que te faz feliz? Como você pode ajudar as pessoas”?

Por quase 1 mês tentei responder, passei as semanas pensando e, de uma hora para outra, naturalmente me veio à resposta.

Refleti e lembrei dos filmes em que as pessoas têm uma situação difícil e por segundos pensam sobre a vida, sabe? Muitos pensam que poderiam ter feito algo diferente, experimentado algo novo para ser feliz. Comigo, sinceramente, ao pensar sobre a vida, me vem um enorme sorriso no rosto.

Quando penso em minha trajetória até aqui, tenho a sensação de satisfação, há bastante tempo tenho certeza que sou feliz e, sou muitas vezes lembrado pelo cara que deixa o ambiente leve, é uma marca que deixei por muitos lugares que passei.

Este foi o principal motivo pela conexão da página “Fui ali ser feliz” comigo, me sinto realmente feliz no meu dia-dia e essa será minha proposta para dividir com vocês. Como ter conexão do nosso propósito com nosso trabalho? Como equilibrar nosso “Eu”, e honrar esse desafio complexo de nos manter no comando?

Eu não era assim, vale dizer. Tive uma quebra de paradigma importante e que vou destacar aqui, sobre o campo do trabalho.

Trabalhar por “dinheiro X prazer”

Em 2002, quase 15 anos atrás, após longas e profundas conversas com meu amigo Lobato e uma mudança de função, me encontrei profissionalmente. Terminei um ciclo profissional que consistia em ir até uma empresa apenas colher o salário no final do mês, para pagar as contas e, depois viver. Foi um ano de idas ao trabalho, sem experimentar e aprender.

Lobato foi importante porque ajudou a abrir meus olhos em nossas conversas diárias. Almoçávamos juntos, quase todos os dias e após o almoço ele adorava caminhar pelo bairro dos Jardins, área nobre e arborizada da cidade. Boa parte dos dias eu o acompanhava e o papo sempre era bom, tínhamos gostos parecidos, passávamos 30 minutos conversando e era excelente. Algumas vezes ele era mais duro no ponto: “até quando você ficará aqui? Não te agrega nada, veja se não tem outras empresas em que lhe ensinem algo, que você possa ser efetivado ou aprender mais.”

Depois de um tempo tive a oportunidade de mudar, estagiei em Recursos Humanos no Santander Banespa e me identifiquei com a área de Desenvolvimento Humano, que até hoje atuo. Quando penso no futuro, é nesta linha que devo navegar e desbravar.

Desde 2002 o trabalho tem sentido, eu acordo motivado e em algumas fases sonho com possibilidades, tomo banho e tenho ideias, como uma pessoa que é feliz com o que faz.

Além do trabalho, acredito que existem outras situações que nos sustentam no comando de nossas vidas, como família, amigos, amor, lazer, legado, saúde e finanças, por exemplo.

Dividirei com vocês experiências minhas e de pessoas que foram ali serem felizes, também  por opção.

Espero que possamos nos divertir juntos, afinal escrever para o blog é um prazer! Mande seus feedbacks, deixe seu comentário ou dê um like se curtir.

Muito obrigado.
Abraços,

Paulo

 

17 comentários sobre “Quando descobri que posso ir ali ser feliz

  1. Luana Pfaff disse:

    Excelente texto Paulo…. traz uma representatividade do excelente profissional, de boas conversas e ideias! O universo dos filhos e sua ingenuidade nos fazem refletir ainda mais sobre estes aspectos… reconhecer momentos e saber que em um bate-papo você pode fazer a diferença na vida do outro é a minha missão profissional! Sucesso!

  2. Danielle Dalge Ferrarezi disse:

    Paulo, que prazer tê-lo conhecido como um estagiário se descobrindo e hoje ver seu depoimento mostrando o grande ser humano que é, além de profissional competente. Sucesso em todos os seus projetos, com frutos que tragam a felicidade genuína! Forte abraço!

  3. Aline ditta disse:

    Desejo que seja mesmo muito feliz!!!!!!! Eu ando também fazendo somente o trabalho que me faz feliz e me da prazer!!! É um privilégio!!!!

  4. Pingback: cialis walgreens
  5. Pingback: 40mg cialis reddit
  6. Pingback: 75 mg sildenafil
  7. Pingback: cvs target

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.